segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

No Recife, Viadutos da Agamenon serão construídos a partir de março

10/12/2011 - Governo de Pernambuco

O Governo do Estado deu início à construção efetiva dos quatro viadutos que cruzarão a Avenida Agamenon Magalhães. Nesta sexta-feira (09), o governador Eduardo Campos lançou o edital de licitação que escolherá a empresa responsável pela obra e decretou como de utilidade pública dezenas de imóveis que serão impactados pelos serviços.
“Esta é uma resposta efetiva que o Governo Eduardo Campos dá à questão da mobilidade no Recife”, disse o secretário das Cidades, Danilo Cabral.

Com a abertura da licitação, espera-se que as obras tenham início em março do próximo do ano e sejam concluídas em 18 meses. O valor total dos viadutos é de R$ 132 milhões. O Governo do Estado vai pagar dois terços do montante e a União arcará com o restante dos recursos.

Aumentar em 50% a velocidade média na Agamenon Magalhães é o objetivo da construção dos elevados. “É como se abríssemos mais duas faixas de cada lado da Agamenon”, disse o governador. Hoje, no sentido Olinda-Recife, esta velocidade chega a ser de apenas 5km/h em alguns pontos e passará a ser de 18km/h. No sentido contrário, a velocidade média em alguns trechos é de 7km/h e passará a ser de 40km/h.

Os passageiros do transporte público também serão beneficiados com a abertura de uma pista exclusiva para ônibus ao lado do canal que vai possibilitar aos ônibus andar duas vezes mais rápido que os carros. Também serão construídas 10 estações e quatro passarelas.

Um estudo de tráfego encomendado pelo Governo do Estado será entregue antes do início das obras e vai apontar as mudanças no trânsito que precisarão ser feitas durante as obras. “Vamos trabalhar nos três turnos para dar mais velocidade aos trabalhos e diminuir os transtornos”, garantiu o secretário das Cidades, Danilo Cabral.

Os viadutos terão duas pistas e sete metros de largura. Todos eles serão estaiados, o que agride menos a paisagem da cidade e agiliza a sua construção. “Eles podem ser feitos fora do canteiro de obras e levados à noite”, explicou o governador.

Do total de R$ 132 milhões, cerca de R$ 35 milhões serão destinados às desapropriações totais ou parciais de terrenos como o do Bompreço do Parque Amorim, o Clube Português e o Colégio Contato. “Todos os 31 imóveis devem ser contactados ainda este ano pela nossa Secretaria-executiva de Desapropriações”, informou Eduardo.

LOCALIZAÇÃO – O viaduto Bandeira Filho ficará situado entre a entrada da Rosa e Silva, próximo ao Português e a Mac Donalds; o Rui Barbosa segue do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) até o Colégio Americano Batista. O terceiro viaduto, Joaquim Nabuco, sairá da Rua Dom Bosco até o Hospital Santa Joana. O último elevado, Paissandu, começa na General Joaquim Inácio (ao lado do Hospital Português) e sai no canteiro central.