quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Pista leste do Corredor Via Mangue irá melhorar a mobilidade no Recife a partir desta quinta-feira

20/01/2016 - Ministério das Cidades

 O governo federal libera para o trânsito, nesta quinta-feira, dia 21, às 12h, a pista leste do Corredor Via Mangue, no sentido Boa Viagem-Pina na cidade do Recife. A pista leste possui 4,37 km de extensão, e interliga a Rua Antônio Falcão, em Boa Viagem ao túnel da Rua Manoel de Brito, no bairro do Pina (Via Mangue).

Para a construção do sistema viário, 992 famílias, que moravam em áreas de mangue, foram reassentadas em conjuntos habitacionais da região. O custo total da via expressa, que faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento - PAC Copa, foi de R$ 433,2 milhões, sendo R$ 331 milhões de financiamento do governo federal e R$ 102,2 milhões de contrapartida municipal, financiada pelo CPAC com recursos do BNDES. Estima-se que mais de 1 milhão e 560 mil habitantes serão beneficiados com a obra, que garantirá melhoria da mobilidade urbana e a expansão da rede cicloviária de Recife.

A pista oeste, liberada em 2014, tem 5,63 quilômetros de extensão. Sai do Centro, contorna o manguezal beirando o bairro do Pina e chega no bairro Boa Viagem. Com velocidade regulamentada em 60 km/h, proporciona o deslocamento metropolitano sem passar por dentro do bairro de Boa Viagem para atingir a área sul e a cidade de Jaboatão dos Guararapes. A pista leste também será aberta com fiscalização eletrônica de velocidade. As ruas Antônio Falcão, Eduardo Wanderley Filho, Maria Carolina, Padre Bernardino Pessoa, Tenente João Cícero, José Maria Miranda e Tomé Gibson são os sete acessos da via aos bairros do Pina e de Boa Viagem.

Via Mangue – A Via Mangue é composta por faixas de rolamento para veículos, 4km de calçadas para pedestres e 4km de ciclovia, com iluminação pública. No sentido Centro/Boa Viagem, o corredor tem 4,5 km de extensão. Já no sentido contrário, corredor Leste, são 4,37km. A obra engloba ainda a construção de quatro elevados sobre a Rua Antônio Falcão, em Boa Viagem; a ponte da Lagoa Encanta Moça, via elevada sobre o mangue de aproximadamente 2km, uma alça de ligação e alargamentos da Ponte Paulo Guerra e do Viaduto Capitão Temudo.

Investimentos – Desde 2003, o governo federal investiu, por meio do Ministério das Cidades, R$ 23 bilhões somente em Recife, sendo R$ 20,5 bilhões em mobilidade urbana. No Estado do Pernambuco, o investimento total é de R$ 34,6 bilhões – R$ 20,5 bilhões em mobilidade urbana. No Brasil, o montante é de R$ 574 bilhões.

Serviço

Evento: Liberação da entrega da pista Leste do Corredor Via Mangue
Data: Quinta-feira (21/01)
Horário: 11h (horário local)
Local: Canteiro de obra do antigo Aeroclube, na Pista Leste da Via Mangue. Acesso pela Rua Tomé Gibson, s/n - Pina (Vindo pela Av. Domingos Ferreira, entra na esquina da Escola Municipal Oswaldo Lima Filho)

http://www.cidades.gov.br/ultimas-noticias/4039-pista-leste-do-corredor-via-mangue-ira-melhorar-a-mobilidade-no-recife-a-partir-desta-quinta-feira

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

No Recife, Via Mangue será enfim completada e faixa azul inaugurada na Av. Conselheiro Aguiar


13/01/2016 -  JC Trânsito

A nova faixa exclusiva para os ônibus, equipamento que já mostrou ganho de velocidade de até 50% para os coletivos, poderá, enfim, ser implantada ao longo das Avenidas Conselheiro Aguiar, em Boa Viagem, e Antônio de Góis, no Pina. Serão sete quilômetros de prioridade ao transporte coletivo, beneficiando diretamente 28 linhas de ônibus.

O prefeito Geraldo Júlio afirmou que a Faixa Azul seria implantada junto com a liberação da pista leste da Via Mangue, mas a Companhia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) explicou que o equipamento deverá estar funcionando logo na sequência. “Haverá só uma diferença de dias. Acredito que não conseguiremos implantar no mesmo dia por questões operacionais, mas será pouco tempo depois”, explicou a presidente do órgão, Taciana Ferreira.

A Faixa Azul será implantada na faixa da direita das duas avenidas. Na Conselheiro Aguiar serão cinco quilômetros de extensão e na Avenida Antônio de Góis serão outros dois quilômetros. Nessa via, entretanto, a faixa exclusiva seguirá pela pista leste, que tem um volume maior de coletivos que tanto se dirigem ao Centro como seguem pela Avenida Agamenon Magalhães. “Implantando a Faixa Azul na pista leste da Antônio de Góis nós estaremos beneficiando um número maior de linhas e, consequentemente, de passageiros”, explica Taciana Ferreira.

A intenção da CTTU é que a nova Faixa Azul receba câmeras de fiscalização o mais rápido possível. Serão dez pontos monitorados ao longo do percurso. Mas ainda não há uma data certa para a fiscalização eletrônica ser implantada. O novo equipamento se junta aos seis quilômetros da Faixa Azul implantada em junho de 2014 na Avenida Herculano Bandeira, no Pina, e na Avenida Domingos Ferreira, em Boa Viagem.


sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Palafitas mudam plano de hidrovias em Recife

25/09/2015 - Diário de Pernambuco

TÂNIA PASSOS

O projeto de navegabilidade Rios da Gente terá que encolher um pouco mais para se manter viável, pelo menos temporariamente. O plano B será usar a Estação do Derby como alternativa de integração com o BRT, enquanto o metrô não é opção. Um dos entraves é a remoção da palafita da comunidade Roque Santeiro, nas imediações da futura Estação Central, que prevê integração com o metrô. De um total de 1,2 mil famílias, cerca de 241 ainda não têm solução habitacional.

A Secretaria das Cidades estuda trabalhar a rota Oeste com as estações da BR-101, Torre, Santana e Derby, até que todas as palafitas sejam removidas do caminho da Estação Central. De acordo com a secretária executiva de articulação, Ana Suassuna, a mudança não trará forte impacto na demanda prevista para a rota Oeste de 10,5 mil passageiros. "Os estudos estão sendo feitos pelo Consórcio Grande Recife em razão das linhas que poderão ser integradas à navegabilidade, mas já temos indicativos que não haverá redução significativa na demanda”, revelou.

Para quem mora nas imediações da BR-101, o rio é uma solução para escapar dos congestionamentos das avenidas Caxangá, Norte e a Rui Barbosa. A dona de casa Edvânia Silva, 36 anos, pega ônibus na BR-101 bem ao lado da futura estação de navegabilidade. "Moro na Iputinga e, para ir para o Centro, eu pego Monselhor Fabrício. Se tiver mesmo o transporte pelo rio, acredito que irá melhorar muito”, afirmou.

Das cinco estações previstas da rota Oeste, apenas a da Torre não teve o canteiro de obras implantado. O Diario foi em todas as estações e constatou que as obras continuam paradas. No terreno da estação Central do metrô está funcionando um estacionamento. Nas outras, a área está cercada com um ou dois trabalhadores. "A obra da Estação Santana está sendo retomada ainda este ano.

Na estação da BR-101, também não há sinal de obras e as embarcações usadas na dragagem do rio estão encalhadas em um terreno ao lado. A previsão é que os trabalhos sejam retomados em outubro. A nossa estimativa continua sendo até o final de 2016”, ressaltou Ana Suassuana.

Segundo a Secid, foram dragados nove dos onze quilômetros do ramal Oeste. O trecho que falta está localizado justamente na área das palafitas e a interrupção teria ocorrido para não provocar instabilidade nas edificações. Já o edital de licitação da concessão do serviço tem previsão de lançamento em janeiro de 2016.  

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Nova faixa azul começa a funcionar na Real da Torre, Zona Norte do Recife

31/08/2015 - G1 PE

Começou a funcionar nesta segunda-feira (31) a faixa azul, exclusiva para ônibus e táxis do Recife, no bairro da Torre, na Zona Oeste da capital. De acordo com a Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU), o trânsito no local fluía normalmente no início da manhã. Para os carros, o tráfego é intenso, mas sem congestionamentos. Já para os ônibus que utilizam o corredor exclusivo, a circulação flui normalmente.

A faixa, que tem cerca de um quilômetro e meio de extensão, foi implantada no trecho entre os cruzamentos com as ruas Marcos André e José Osório. A via será fiscalizada por agentes de trânsito, de segunda a sexta-feira, das 6h às 22h, para assegurar o cumprimento da norma. Os condutores flagrados utilizando a faixa irregularmente poderão receber uma multa gravíssima, no valor de R$ 191,54, além de sete pontos na habilitação.

Ao todo, 52 mil passageiros e 22 mil veículos circulam na avenida diariamente, segundo dados do Grande Recife Consórcio de Transporte. São dez linhas de ônibus circulando pelo local. Com a nova faixa, o Recife passa a contar com aproximadamente 23 quilômetros de faixa azul.

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Compartilhamento de carros elétricos chega ao Brasil

28/12/2014 -  A Tribuna - MT

Depois de compartilhar bicicletas, cidades brasileiras dão os primeiros passos para fazer o mesmo com os carros. Semana passada começou a funcionar, no Recife, o primeiro sistema de compartilhamento de veículos elétricos do país (car sharing). O modelo, implantado nos Estados Unidos e na Europa, permite ao usuário pegar o carro em vagas ou garagens espalhadas pela cidade e devolvê-lo, depois, em um período determinado. Em 2015, o modelo deve estar em funcionamento também no Rio de Janeiro, que lançou este mês chamada pública sobre a viabilidade do projeto. Uma empresa em São Paulo oferece o serviço desde 2010, mas tem somente carros movidos à combustível.

A escolha pelo compartilhamento de carros elétricos no Recife, segundo a gerente do projeto do Porto Digital, Cidinha Gouveia, busca melhorar a mobilidade no centro. "O trânsito aqui está ficando pior que em outras capitais [mais populosas] como São Paulo, segundo estatísticas recentes. Nos horários de pico, é impossível se deslocar de um ponto a outro e as pessoas podem esperar até 40 minutos por uma vaga”, informou. Com o novo sistema, que tem vagas fixas em três estações, quem precisa de um carro para curtas distâncias pode fugir dos problemas.

Ainda pouco conhecido no país, o compartilhamento tem um grande potencial, avalia o professor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) Leonardo Meira. Ele explica que o modelo surgiu na Europa na década de 1980 e é complementar ao transporte público, incluindo as bicicletas. Além de reduzir a poluição e o trânsito nas cidades, Meira destaca que incentiva a racionalização do uso do carro. "Pesquisas mostram que o compartilhamento tira das ruas até sete carros particulares, na Alemanha e na Suíça, onde é muito forte.”

sábado, 4 de agosto de 2012

No Recife, mobilidade urbana não é para a Copa das Confederações

27/07/2012 - Portal 2014

Das cinco obras na capital do Pernambuco, só duas estarão prontas até junho 2013

 Via Mangue será principal via expressa da cidade do Recife 

Recife esperou sete meses até ser confirmado oficialmente pela Fifa como uma das seis cidades-sede da Copa das Confederações em 2013. O bom andamento das obras na Arena Pernambuco convenceu a entidade, mas algumas das intervenções em mobilidade urbana sofreram com mudanças no prazo e só estarão prontas depois do evento-teste. 

Das cinco obras listadas na Matriz de Responsabilidades que vão melhorar o trânsito da cidade, só duas devem servir à Copa das Confederações de 2013: o Terminal Cosme e Damião e o BRT Leste-Oeste, também conhecido por Ramal Cidade da Copa, ambos com prazo de término agendado para fevereiro de 2013.

Outras intervenções sofreram mudanças na data de entrega que constava na Matriz do governo federal: o Corredor Caxangá, por exemplo, teria de estar pronto até maio de 2013, de acordo com a listagem oficial, mas agora só deverá ser inaugurado seis meses após a Copa das Confederações, em dezembro.

A um custo de R$ 133 milhões aos cofres públicos, o Caxangá terá 12,3 km de extensão e atenderá três terminais integrados, funcionando como um corredor exclusivo de ônibus. De acordo com a Secretaria da Copa em Pernambuco, a obra está apenas 2,3% concluída.

É o mesmo caso do BRT Norte-Sul, que fará um percurso de 33,2 km ligando os municípios de Igarassu, Abreu e Lima, Paulista, Olinda e Recife, e cujas obras, iniciadas em janeiro deste ano, deveriam terminar em maio de 2013, mas tiveram o prazo final prorrogado em um mês. A inauguração do corredor, portanto, deverá acontecer durante a Copa das Confederações, que acontece em junho. O custo deste BRT é de R$ 151 milhões.  As obras estão 10,88% finalizadas no momento, segundo a Secopa.

Única das obras de mobilidade que é de responsabilidade da prefeitura do Recife, a Via Mangue também será totalmente inaugurada em setembro de 2013, dois meses após o término da Copa das Confederações. Com 27% das obras concluídas no momento, a via terá faixas de rolamento para veículos, calçadas para pedestres e ciclovia. O investimento total é de R$ 558 milhões, sendo R$ 433 milhões para a parte viária.

Diferente das obras anteriores, o BRT Leste-Oeste, ou Ramal Cidade da Copa, teve o prazo antecipado, e não prorrogando, passando de maio para fevereiro de 2013, de acordo com a Secopa. Importante corredor de ônibus que levará da BR-408 até a Arena Pernambuco, o Leste-Oeste está orçado em R$ 182 milhões e atualmente já está 15% finalizado. Ao todo serão 6,3 km de extensão com seis faixas: duas para ônibus, três para carro e uma ciclovia.

Transporte pelo rio
Além das obras, o Recife poderá contar com transporte fluvial pelo Rio Capibaribe. Já aprovado pelo PAC da Copa e orçado em R$ 289 milhões, o projeto prevê uma rota navegável de aproximadamente 17km com barcas que atingirão até 18 km/h. A proposta é ligar o centro do Recife à Arena Pernambuco.

No momento, a Secretaria estadual das Cidades já lançou o edital de licitação para a dragagem do rio, no que será a primeira etapa das obras. A expectativa é que a construção das estações e a montagem das barcas se iniciem no primeiro semestre de 2013.

O prazo de entrega ainda não pode ser estimado, mas o governo de Pernambuco trabalha com a ideia de inaugurar esta espécie de versão brasileira do “Vaporetto” veneziano até a Copa de 2014.

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Governo de Pernambuco vai ouvir especialistas sobre a construção de viadutos na Agamenom Magalhães

26/07/2012 - Blog Mobilidade Urbana

O governador Eduardo Campos falou pela primeira vez sobre a polêmica dos viadutos da Avenida Agamenon Magalhães. De acordo com o governador a prioridade do projeto  é garantir velocidade no corredor exclusivo do ônibus. Ele admitiu, no entanto, que os viadutos podem ser substituídos, desde que seja apresentado um projeto melhor,  capaz de garantir velocidade no corredor. “Vamos buscar o consenso, ouvir especialistas e ficar abertos a outros projetos que garantam a fuidez do corredor”, afirmou.

Pelo projeto do governo do estado, a velocidade média atual (Olinda / Boa Viagem), que é de 20,9 km/hora vai passar para 30,3 km após a construção dos viadutos, sendo o maior ganho no trecho entre a Avenida Rui Barbosa e o cruzamento com a Rua Buenos Aires, cuja velocidade atual em horário de pico é de 5 km por hora e subirá para 18km/h – velocidade quase quatro vezes maior. No trecho Boa Viagem / Olinda, a velocidade média que hoje é de 18,2 km/hora passará para 33,7 km/hora, o que significa um ganho de 54% na velocidade média do trecho. Nesse sentido, no entanto, o ganho maior será no cruzamento com a Rua Paissandu, cujos carros passarão de 7km/h para 40 km/hora – 175% de ganho na velocidade do trecho.

O governador disse ainda que irá aguardar o resultado do estudo de circulação que será elaborado pela empresa que venceu a licitação. Em setembro será concluído o projeto executivo do ramal do Norte/Sul que passará pela Agamenon Magalhães.